Projetos e referências

Pensamento preto-branco bem-vindo

Na construção de um novo local de produção, a Zott confiou na planificação e nos produtos da KAISER+KRAFT: oficinas, câmaras e armazéns frigoríficos foram construídos de novo e os espaços sociais foram redefinidos.

A empresa Zott

A Zott é uma central leiteira com sede em Mertingen, na Baviera, numa localidade com 4000 habitantes que fica mesmo a meio caminho entre Munique e Nuremberga. Entretanto, a empresa familiar já conta com mais de 90 anos de experiência e é gerida pela terceira geração. Com um volume de negócios de cerca de 900 milhões de euros e cerca de 2150 colaboradores, a Zott faz parte das centrais leiteiras líderes na Europa. A “cooperativa leiteira” produz especialidades de iogurtes, sobremesas e de queijos em vários locais de produção na Alemanha e na Polónia e exporta os seus produtos lácteos para mais de 75 países. As marcas alemãs mais conhecidas são Monte, Zott Sahnejoghurt e Zottarella.

Em 2014, a Zott estreou-se no segmento da pastelaria com a introdução do “Monte Snack” e necessitava, para tal, de outro local de produção na sede. O novo local de produção iria acolher na primavera de 2017 a produção e passaria a ser o local de trabalho para mais 60 colaboradores. Faltava apenas o equipamento interior.

Zott ler
Zott - sede da empresa em Mertingen
Zott - sede da empresa em Mertingen

O projeto

Assim sendo, o senhor Rudolf Fischer (aquisições indiretas da Zott) foi à procura de um parceiro para planear e aplicar profissionalmente o equipamento no armazém e na empresa do novo edifício, que respeitasse os elevados requisitos de higiene da indústria alimentar. É por isso que, em 2015, a Zott entrou em contacto com a KAISER+KRAFT na Feira de Intralogistica LogiMAT. A colaboração de ambas as empresas fixou-se, então, no equipamento das oficinas, nas câmaras e armazéns frigoríficos e na nova conceção dos equipamentos para espaços sociais.

O equipamento dos espaços sociais e os seus perigos

Zott ler

A fase de planeamento dos equipamento para espaços sociais iniciou em julho de 2015. Inicialmente, realizaram-se inúmeras reuniões no local para configuração dos cacifos e coordenação entre o gabinete de arquitetura encarregado e o conselho de administração da Zott. Em seguida, foi adjudicado o equipamento para espaços sociais de dois pisos com um volume de negócios total de 240.000 euros em maio de 2016. A adjudicação teve como base o facto de a KAISER+KRAFT ter apresentado o melhor projeto comparativamente com a concorrência.

Os maiores desafios neste projeto foram as rigorosas exigências de higiene e as exigências especiais do cliente, como por exemplo, a implementação de aberturas de ventilação adicionais em cada compartimento do cacifo. Este último foi possível resolver com válvulas nominais manuais dentro do cacifo. Para evitar fugas de pó e sujidade, optou-se, para os bancos, por laminados HPL contínuos (High Pressure Laminate) e armários individuais com telhado de duas águas. Isso evita adicionalmente que os telhados dos cacifos sejam utilizados como apoio. Também as ligações de parede e os acabamentos junto ao solo não podem ter, de forma alguma, cantos ou arestas.

A separação preto e branco na Zott

Um fabricante de alimentos como a Zott exige equipamento higiénico dos espaços sociais, barreiras sanitárias e a separação em áreas pretas e brancas. Isto significa que o vestuário normal (preto) tem de ser estritamente separado do vestuário de trabalho higienizado (branco). Consequentemente, para além dos percursos, os cacifos do vestuário preto, os cacifos do vestuário branco e os armários de equipamento também têm de ser planeados e montados de forma inteligente para cada colaborador.

Um dos pontos altos do projeto foi a utilização de uma parte dos cacifos para dividir os espaços e conceber um “controlo de prioridade” (nome dado à passagem dos colaboradores) que guia os colaboradores simultaneamente pela sequência correta através das barreiras sanitárias. Com estas barreiras sanitárias forçadas, o acesso às instalações de produção apenas é concedido quando o colaborador tiver passado por todas as medidas de higienização necessárias.

Além disso, foram criados “corredores pretos”. Estes estão estritamente separados das áreas higienicamente controladas e destinam-se apenas aos colaboradores que não estão sujeitos a qualquer tipo de imposição higiénica, incluindo naturalmente os fornecedores da roupa lavada. E agora: como é que o colaborador tem acesso à sua roupa de trabalho na área higienicamente controlada sem aceder os corredores pretos? Através dos cacifos!

Do preto para o vermelho

Mas vamos começar do início: os espaços sociais estão divididos em diferentes níveis de higiene, assinalados com cores. No início do dia de trabalho, os colaboradores começam na área preta (nível de higiene quase nulo) e deslocam-se, a partir dali, para a área verde (nível de higiene 1). Aqui vão colocar as peças do vestuário que trazem da rua e podem pendurar o seu calçado num dispositivo de secagem de botas, igualmente adquirido à KAISER+KRAFT.

Zott ler

As paredes em frente aos colaboradores têm o aspeto de terem armários de paredes de aço embutidos. Efetivamente, os cacifos têm um orifício para o corredor existente por detrás da parede: na prateleira dos chapéus na parte de trás do cacifo do vestuário branco, foi incorporada uma pequena porta através qual os colaboradores recebem diariamente roupa de trabalho esterilizada. O fornecedor de roupa lavada também não necessita de aceder à área higienizada e pode, por isso, colocar a roupa de trabalho no corredor preto. O mesmo princípio também foi aplicado KAISER+KRAFT aos armários onde se coloca o vestuário. Nas áreas seguintes, laranja e vermelha, os colaboradores vestem também a sua roupa de trabalho e retiram os seus objetos pessoais. No final do dia, o procedimento repete-se pela ordem inversa. Os cacifos para os espaços sociais foram fornecidos por KAISER+KRAFT em setembro de 2016, em dezembro foram concluídos e em janeiro de 2017 efetuou-se a entrega.

Zott ler

Próximo passo: câmaras frigoríficas e oficinas

Zott ler

Numa encomenda subsequente da Zott, a KAISER+KRAFT assumiu o fornecimento de todas as prateleiras para as câmaras frigoríficas e o equipamento total da oficina. Nas câmaras frigoríficas, a equipa do projeto deparou-se com desafios completamente diferentes dos espaços sociais. Aqui, o foco fixava-se na interpretação estática que a KAISER+KRAFT visava implementar em estreita cooperação com os verificadores de estantes orientados para o cliente. A solução aqui foi, logo na fase de construção, vazar no solo os perfis IPE (viga de aço com perfil em I) como distribuidores de carga. Para que as estantes para paletes também pudessem posteriormente ser montadas, era necessário, de antemão, soldar barras roscadas. Para as prateleiras em aço, os instaladores tinham de trabalhar com uma precisão de 2,5 mm.

Obviamente que a KAISER+KRAFT também forneceu logo a estática aos clientes, assim como uma documentação e uma primeira entrega da unidade. Todas as paletes para cargas pesadas foram fornecidas galvanizadas a fogo. Também as oficinas e o sistema de estantes de dois andares pertencentes foram fornecidos e concluídos em abril de 2017.

O balanço do gestor de projetos Béla Bezold da KAISER+KRAFT “As regras de higiene rigorosas de um fabricante de alimentos como a Zott não deixa espaço para compromissos. Por vezes, nem os produtos menos exigentes se enquadram. Neste projeto, o trabalho em detalhe e a abordagem exata a exigências especiais foram uma tarefa interessante e desafiante.”

Voltar à página de projetos

Zott ler
Rudolf Fischer e Béla Bezold na entrega
Rudolf Fischer e Béla Bezold na entrega

Contacto para aconselhamento, planeamento e análise das necessidades

Se pretende a elaboração de um projecto, não hesite em contactar-nos. Os nossos especialistas poderão aconselhá-lo.