+351 800 208 540 

Limpeza e ordem na empresa

Isto tem de desaparecer daqui e aquilo tem de ir para ali

Um dia de trabalho na vida do contínuo Santos

Aqui não se brinca, Lda em Lisboa, Portugal

7:45 da manhã

Lá fora ainda está escuro, chuva miúda cai, tempo desconfortável. O contínuo Santos já está lá, é um dos primeiros. E ele é o primeiro a ver que falta a esteira de retenção de sujidade na área de entrada da sua empresa Aqui não se brinca, Lda “Se alguém aqui escorregar e partir o pescoço. Isso é inadmissível. Tenho de colocar rapidamente alguma coisa aqui.”

8:05 da manhã

A esteira de retenção de sujidade já está colocado na área de entrada quando os funcionários chegam. O contínuo Santos está orgulhoso de si mesmo. Mas não por muito tempo. Porque – nada lhe escapa aos olhos – com os seus colegas entram montes de folhas na empresa. “Isto tem de desaparecer. Preciso de uma vassoura, uma máquina de varrer seria ainda melhor.”

10:22 da manhã

A área de entrada está limpa e brilhante, nem uma única folha de outono, nem à frente nem atrás da porta. Perfeito … exceto … , sim, exceto as poças. Ou terá sido a cadela do contabilista do segundo andar. “Ai de ti, Snoopy, seu cavalo de um cão! Isso tem de desaparecer. E o mais rápido possível.” O contínuo Santos monta dois suportes para guarda-chuvas.

12:01 da tarde

Oh, não. Escorreguei. O próprio contínuo Santos. E agora? O seu estagiário Silva diz: “Ele tem de sair daí, o senhor Santos.” Se a administração o vir assim sentado. Como é que o seu chefe não viu a casca de banana na cozinha? E onde está o caixote do lixo?

13:08 da tarde

O contínuo Santos ainda manca um pouco, mas felizmente nada pior aconteceu. Mas ainda existe algo pior. O que é que os olhos do contínuo têm de ver outra vez? Lixo, lixo e mais lixo. Na área exterior existe lixo depois do almoço como por baixo do sofá do Oliveira. “Silva”, diz ele para o seu estagiário, “isso tem de desaparecer. Mas, por favor, despacha-te.” E ele mesmo começa a apanhar pontas de cigarro, restos de comida e lenços com a garra apanhadora de lixo.

14:57 da tarde

Grande rapaz, Silva. O contínuo Santos está satisfeito com o seu estagiário. Todo o lixo foi colocado em sacos do lixo e depositado no coletor de materiais recicláveis. “Mas … o rapaz não …? Ou será que sim? Sim, ele fez …” O Silva deitou o almoço Santos para o lixo em conjunto. Isso não precisava de ir.

15:02 da tarde

Com o estômago a dar horas e a cadela Snoopy do contabilista do segundo andar a rosnar, o contínuo Santos afasta-se irritado. E começa a limpar os sinais das portas, os sinais de aviso e a iluminação de saída de emergência com seu pano de microfibras. “A camada de sujidade tem de ir embora, mas pronto, vai Snoopy, começa a lamber”, ele ri da sua própria piada e alimenta a Snoopy com guloseimas.

15:34 da tarde

Silva vira silenciosamente a esquina, rebocando o carrinho de limpeza e um pequeno lanche para seu chefe, cujo estômago está agora mais alto do que o rosnar da Snoopy do contabilista do segundo andar. “Pizza … a minha comida favorita”, diz o contínuo esfomeado e começa a comer. E já aconteceu: gordura, óleo e fios de queijo deliciosos aterram, com um pedaço de molho, sobre os azulejos da cozinha. E a Snoopy escorrega imediatamente nesta confusão. “Isso tem de desaparecer”, diz o próprio Silva e puxa a Snoopy para a área de entrada.

15:35 da tarde

“E isso é suposto ficar assim?” O contínuo Santos segue as pegadas de tomate e queijo, que parecem formigas a caminho de uma soneca depois de uma festa. “Tens de tirar isso daí. Preciso de um aspirador.” A Maria da receção olha para ele desconfiada: “Um aspirador de pó? Como esse lixo todo? Nem pensar.” Não há problema: pois o contínuo Santos tem um aspirador a seco e a molhado pronto a funcionar: “Este tem de ir já para ali.”

16:47 da tarde

Vamos lá, agora. Está quase na hora de fechar. Rapidamente com o conjunto de limpeza de janelas limpar as janelas no segundo andar, as do contabilista e da sua cadela Snoppy. “Tipo simpático, mas a cadela é demasiado grande, um cavalo autêntico.” E, prontamente, a Snoopy vira a esquina com patas ainda não muito limpas. “Não, isso não é preciso, ou melhor, tem de desaparecer.” O contínuo Santos agarra na sua máquinas de limpeza de alta pressão e ameaça o controlador. Na brincadeira é claro. “Ou a cadela ou eu?”

17:07 da tarde

Já chega. Fim. Por hoje acabou. Basta rapidamente limpar as botas no dispositivo para limpeza de botas e depois para casa: “Silva, tens de vir para aqui, porque isso nos teus sapatos tem de ir, rapaz!” Um pouco cansado do longo dia, mas com os sapatos limpos Silva e o contínuo Santos começam a afastar-se. Cada um para a sua casa. Até que outro dia comece amanhã.
 

PRETENDE A VISTA OTIMIZADA PARA TELEMÓVEL?

A KAISER+KRAFT loja online encontra-se agora também disponível numa nova versão móvel que é continuamente desenvolvida para sua conveniência.
Testar vista móvel